Para receber atualizações e novidades:

Blog

Entrevista com a Personal Organizer e blogueira: Edel Lüdtke

18 de Janeiro de 2016 Kalinka Carvalho

Conheci a Edeltraut no Desafio do Blog Vida Organizada e desde de entāo começamos a trocar figurinhas. Assim como eu ela é personal organizer mas atualmente desenvolve seu trabalho através do seu blog Transformando Espaços, eu já indiquei ele aqui no blog dos10 blogs que assim como o meu falam sobre organizaçāo. A Edel além de organizada é também uma artista e trabalha com música. Como esse mês o blog e o canal completam 2 anos hoje a entrevista é especial personal organizer blogueira, no ano passado tive a honra de entrevistar a Rafaela Oliveira do blog Organize sem Frescuras e a Thais Godinho do Blog Vida Organizada

 

Edeltraut Lüdtke é musicista, organizadora profissional e blogueira. Formada em Secretariado Executivo, fez especializações nas áreas de Gestão, Design de Interiores e Organização Profissional. É autora do blog Transformando Espaços, onde escreve desde 2011 sobre sua paixão número 1: Organização. A missão do blog é disseminar o conceito de organização como o caminho para uma melhor qualidade de vida através de soluções simples, práticas e aplicáveis no dia a dia. Acredita que vai conseguir transformar o mundo, pelo menos alguns mundos, começando pelo seu. 

 

1. Kalinka: Descreva com suas palavras o que é uma personal organizer?
Edel: Ser personal organizer é ser um agente de mudanças significativas na vida das pessoas. É um profissional que atua na organização de espaços, rotinas e tarefas, considerando tanto o mundo físico como digital, com o objetivo de tornar a vida das pessoas mais simples e prática. Essa transformação no "espaço" acaba repercutindo na vida como um todo, pois uma coisa está conectada a outra, e as mudanças podem ser sentidas muito além de uma casa ou empresa organizada. 

 

 

2. Você é personal organizer, mas não atua em campo, resolveu colocar seus conhecimentos e técnicas através do blog. Por quê? 

Edel: Sou personal organizer blogueira, e demorou pra cair a ficha pra esse fato. Comecei o blog em fevereiro/2011 para ser um Portfólio Virtual do meu negócio de organização, quando na verdade o negócio já estava iniciando ali, sem me dar conta, e era o blog. Queria ajudar muitas pessoas, e percebia que fisicamente falando isso seria muito restrito e difícil acontecer. Logo depois engravidei e queria curtir intensamente toda aquela fase de mamãe de primeira viagem. Deixei o primeiro filho (blog) de lado por alguns meses, e aos poucos voltei a cuidar dele novamente. Quando tive meu segundo bebê, reconheci que só ficaria bem para assumir minhas responsabilidades se cuidasse em primeiro lugar bem de mim fazendo o que amo fazer. No decorrer destes 4 anos de blog, percebi que amo escrever, o quanto isso me faz muito bem, e o quanto também poderá contribuir para reforçar e consolidar ainda mais a importância da profissão de Personal Organizer em nosso país. É a minha maneira de contribuir, e fico muito feliz com os retornos sempre positivos que as pessoas dão do meu trabalho com o blog.

Fonte: Blog Transformando Espaços

 

 

3. Kalinka: Como organiza a rotina do blog? Você possui um calendário editorial? Como os conhecimentos de personal te ajudam na organização do blog?

Edel: Sempre fui muito espontânea com as publicações, e considero que “menos é mais”, no sentido do que for para o blog, que seja de qualidade. A premissa da espontaniedade com os assuntos continua, mesmo seguindo um calendário editorial desde 2014. Tudo depende dos motivos que me instigam a escrever, pois surgem sempre novas ideias. Defino os posts geralmente no início do mês, e remanejo algumas ideias de posts para o mês seguinte. Assim geralmente consigo programar as postagens para 2 semanas, sempre nas segundas, quartas e sextas. Tenho algumas categorias estabelecidas nas quais trabalho continuamente, para diversificar e sempre abordar todas as tags principais do blog. O projeto 52 objetos me ajudou em 2014 e o 52 atitudes está me ajudando este ano a delinear os posts semanais, e a ter mais disciplina com o blog.

A organização no blog pra mim é essencial, no arquivo do blog e nas tags diversas é possível conferir todos os posts com rapidez, e achar o que for preciso. Sinto falta disso em muitos blogs que visito, pois as categorias do menu nem sempre trazem todos os posts, e alguns ficam "escondidos". Sou de ficar mexendo mesmo, e associando os conteúdos que me interessam, então, tento deixar o blog “nos trinques” nesse sentido.

 

 

4. Kalinka: Qual é o seu post predileto no blog? Porquê?

Edel: Ah, são tantos... escolho o “Quarto de bebê 1”, porque vivemos uma fase muito mágica na primeira gravidez, de expectativa na preparação da chegada do nosso filhote, cuidando de cada detalhe, organizando tudo até em excesso, até etiquetas nas gavetas coloquei! Duraram pouco tempo, claro. Desenhei o projeto do quarto, que mudei depois mil vezes, o blog mostra quase todas as versões, foi uma fase de tranquilidade que dá saudade. No entanto a vida do jeito que está hoje é muito mais inspiradora, e de madrugada também fica tudo tranquilo, rs...

Fonte: Blog Transformando Espaços

 

 

5. Kalinka: A quanto tempo você é personal organizer? Porque resolveu ser personal? O que mais gosta de organizar?
Edel: Fiz o curso na OZ! Organize sua vida em janeiro/2010, já faz 5 anos. Destes, como já disse, tenho 4 de blog. Quando estava na faculdade em 2006, em meio a pesquisas na internet, descobri a profissão no portal da OZ, e desde então não parei mais de explorar, virou meu plano B. Quis ser personal organizer para me profissionalizar numa habilidade nata que sempre me disseram que eu tinha "Ah, como você é organizada!", e porque eu passei a ver aí um universo de oportunidades. Considero o trabalho algo que se faz com o intuito de ajudar as pessoas através de nossos dons e talentos. Cada vez mais eu reconheço que minha missão tem a ver com organização, mais do que com qualquer outra paixão que tenha, e é por ela que o coração pulsa mais forte. Talvez já seja tenha até virado amor e não percebi. Eu amo organizar informações no mundo físico e virtual e tudo o mais que tem a ver com office: arquivos, documentos e registros, fotos, coleções.

 

 

6. Kalinka: O que é necessário para se tornar um personal organizer? Cite 3 coisas boas e 3 coisas ruins de ser personal.

Edel: A escolha de uma profissão sempre está ligada a algum desejo que você tenha, algo que você sonha, e com o qual acredita que trará um impacto positivo no meio em que vive. Para ser personal organizer acho que é necessário ser apaixonada(o) por organização, assim como cada profissão tem suas especificidades, e é importante amar do que se faz. Nem tudo serão flores, mas essa é a essência da profissão, e quando faz o que ama, terá forças para continuar quando tudo parecer estar perdido. As demais habilidades não menos importantes se adquirem ao longo da caminhada, pois ninguém nasce sabendo tudo. Buscar formação na área é tão básico que dispensa comentários. Tanto as coisas boas como as coisas ruins (não gosto de citar desta forma) envolvem desafios e dificuldades da profissão. Vamos lá:

3 coisas boas

  1. Ajudar as pessoas a buscarem uma vida mais organizada, em todos os sentidos. Quando as pessoas reconhecem que é possível aprender a se organizar, percebem que a manutenção da organização é possível, e assim o resultado do seu trabalho fez alguma diferença na vida de alguém.
  2. Flexibilidade e liberdade com os horários de trabalho, ter a opção de trabalhar em casa ou de qualquer lugar que tenha conexão com a internet.
  3. Sentir os benefícios da organização na própria vida, pois estamos sempre procurando novas possibilidades e soluções, o que faz com que nossa casa/vida/trabalho seja nossas "oficinas" de testes.

3 coisas ruins

  1. Ser empreendedora do próprio negócio é um enorme desafio, ao mesmo tempo que existem tantas vantagens, a liberdade e a independência financeira tem seu preço. É preciso dançar e rebolar muito para conseguir acompanhar a música, e mesmo atuando sozinha, não dá pra progredir na solidão do home office.
  2. O preconceito das pessoas que se percebe pelo desinteresse e pela negação. Desinteresse quando acreditam que organização é só para os desorganizados, e que uma arrumação meia boca é organização funcional. Não organizamos pra nós mesmos, apesar de ser algo personalizado, a praticidade de um espaço deve ser vivenciado por todos que convivem neste espaço. Negação quando entendem que organização é somente para quem tem dinheiro para pagar por isso, ou para os outros, não para si, e se fecham para este conceito, que não pretende de maneira alguma intimidar. Quando negam ajuda, e não percebem que organização é para os organizados também, para todos!
  3. O assunto organização apenas ser mais conhecido e procurado pelos profissionais da área e aspirantes, apaixonados por organização, apesar de a tendência ser promissora.

           

7. Kalinka: Dê alguma dica de organização ou conselho para os nossos leitores e indique algum produto organizador que acha essencial ter.

Edel: Se você quer fazer acontecer muitas coisas boas e transformadoras na sua vida, em primeiro lugar organize-se. Busque aprender mais sobre esse universo da organização, e procure ser um organizer da própria vida. Não haverá tantos profissionais que darão conta do recado na vida de todo mundo, especialmente na vida dos autodidatas que querem aprender tudo sozinhos. Junto com a organização aprenda GTD, pois é a metodologia de produtividade quase perfeita. Aprenda, adapte, faça acontecer!

Num escritório não pode faltar um arquivo com pastas suspensas, que seja uma caixa organizadora, se não houver espaço para um arquivo de aço! É a melhor maneira de organizar a papelada, na vertical, para não cultivar pilhas.

  

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

Super legal né? Se quiser acompanhar o trabalho da Edel siga-a nas redes sociais e no seu blog: 

www.transformandoespacos.com

Facebook

Instagram 

Assinatura