01

Entrevista com a Personal Organizer: Giovana Dias

Segunda-feira, 15 de Abril de 2019

Hoje tenho uma convidada super especial. Como já sabem entrevisto profissionais de organizaçāo do Brasil inteiro, ela é uma das representantes do Nordeste e aceitou se entrevistada e contar como começou sua carreira. Ela é Giovana Dias e vem de Pernambuco, para que nāo sabe eu sou filha de Pernambucano (risos!). 

 

Giovana Dias é Personal Organizer Pernambucana, certificada desde 2013, pela OZ – Organize sua Vida. Sua formação acadêmica é em arquitetura. É associada ANPOP – Associação Nacional de Profissionais de Organização e Produtividade. Tem especializações em GTD, Treinamento de Empregada Doméstica, Rotinas Domésticas, Pré e Pós mudança, Baby Organizer, Marketing e vendas. Hoje ministra oficinas, palestras, workshops e cursos, relacionados com assuntos de organização. É uma pessoa muito criativa, ama aprender e a repassar conhecimentos. Busca constantemente a qualidade e a excelência em tudo que faz. 

 

1. Kalinka: O que é um (a) personal organizer?

Giovana: É um organizador profissional, que entra nas residências e/ou empresas, para solucionar problemas relacionados com a falta de ordem pessoal e de espaços físicos.
Um profissional treinado para identificar o motivo da desordem e montar um plano de ação com a finalidade de ofertar ao seu cliente, praticidade, funcionalidade, otimização de espaços, ganho de tempo, economia financeira, previsibilidade, rotinas, enfim... uma qualidade de vida mais confortável.

 

 

2. Kalinka: Como funciona o trabalho de um (a) personal organizer?

Giovana: Nosso trabalho é personalizado. Cada pessoa tem necessidades, rotinas e objetivos diversos. Precisamos ir no local a ser trabalhado, conversar, entender as necessidades, verificar os espaços e os volumes de peças a serem organizados. Aí sim, elaboramos um orçamento personalizado e exclusivo.

Fonte: Arquivo Pessoal

 

3. Kalinka: Quem são as pessoas que precisam de um (a) personal organizer?

Giovana: Todas as pessoas que querem ser donas de suas vidas, que querem ter o controle sobre as coisas. Quem não se organiza, corre o risco de deixar que os outros façam suas escolhas e definam suas prioridades. Ser organizado para mim, é focar no que é importante e fazer o que for prioritário.

 

 

4. Kalinka: A quanto tempo você trabalha como personal organizer? Porque resolveu ser personal organizer? O que mais gosta de organizar?

Giovana: Sou Arquiteta de formação acadêmica. Me casei muito nova, fui morar em uma casa muito grande, logo tive dois filhos, tinha duas empregadas, trabalhava dois expedientes, meu ex-marido não ajudava em nenhum trabalho doméstico, nem com as crianças... então se eu não me organizasse, eu ficaria “louca”, rssss. Então comecei a pesquisar sobre organização doméstica, foi aí... no ano de mais ou menos 2005, que descobri que existia a profissão de Personal Organizer no exterior... sempre fui muito prendada e criativa, construía meus próprios organizadores e colava nas paredes as rotinas de todos. Dando um salto no tempo e encurtando a trajetória, em 2013, fiz o curso de Personal Organizer Home e Treinamento de Empregada Doméstica na OZ em São Paulo. No início trabalhava com organização paralelamente com arquitetura, pois tinha um vínculo em uma Prefeitura do meu Estado, em 2016 me desvinculei e até hoje trabalho exclusivamente com assuntos relacionados com organização.

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

5. Kalinka: O que é necessário para se tornar um (a) personal organizer?

Giovana: Amar o ofício e fazer o curso. Pois gostar, não é o suficiente para ser um organizador profissional.

 

 

6. Kalinka: Onde atua o personal organizer? Há mercado para a profissão? Como é cobrado o valor?

Giovana: Não consigo relacionar. Onde tem quatro paredes, piso, teto e pessoas, podemos atuar e é o nosso mercado.
O valor cobrado é relativo... depende de região para região. E, como é um serviço personalizado, depende para orçamento, resumidamente, de 3 fatores... o da rotina das pessoas, do espaço disponível e do volume de coisas.

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

7. Kalinka:  Cite 3 coisas boas e 3 ruins de ser um (a) personal organizer?

Giovana: Para mim; Boas:

  1. De ajudar pessoas

  2. Trabalhar com o que eu amo

  3. Maior qualidade de vida para mim e para minha família

Ruim:
1. A falta de valorização, “ainda”.

 

 

8. Kalinka:  Dê alguma dica de organização ou conselho para nossos leitores:

Giovana: Minha dica vai ser sobre MENTES LIVRES... para que você não esteja constantemente pensando se tem alguma outra coisa que você deveria estar fazendo... crie o habito de organizar em qualquer ferramenta, bloco de notas, agenda, celular... as coisas que você precisa fazer por prioridades, fazendo isso, você se sente mais no controle das coisas, mais focado e, portanto, mais relaxado.

 

 

9. Kalinka: Indique algum produto de organização que acha essencial ter:
Giovana: Sou fã das COLMÉIAS ORGANIZADORAS e da PADRONIZAÇÃO dos cabides.

Fonte: Arquivo Pessoal

 

Gostou da história da Gi? Entāo acompanhe seu trabalho: 

   

Cel: (81) 98849-7605

E-mail: giovanan.dias@gmail.com

Instagram 

Para receber atualizações e novidades

Redes Sociais

Aplicativo