Para receber atualizações e novidades:

Blog

Como organizar uma adega?

25 de Maio de 2018 Kalinka Carvalho

Fonte: Winepedia

 

A apreciação de um bom vinho, acompanhada de uma massa à gosto, é uma das melhores maneiras de se consumir o líquido que provém da uva. Aqueles que admiram os sabores e aromas dos bons vinhos, compreendem a importância de ter uma adega bem organizada e refrigerada. Muitos conseguem perder diversas garrafas pelo simples fato de não ter o armazenamento adequado das mesmas.

 

 

Acompanhe as dicas para organização da sua adega:

É de extrema importância que o armazenamento dos vinhos seja feito de forma adequada. Isso será notado ao passo que se abram os vinhos. Quando bem armazenados, os vinhos despertam frescor e condições originais de seu líquido. De mesmo modo, ocorre com a rotulação dos vinhos preferidos que devem ser bem organizados, auxiliando na procura de quando precisar servi-los. Por essas e outras, é que a adega precisa estar bem organizada, porém, alguns detalhes só podem ser encontrados quando você estiver montando-a em sua casa. Mas fique tranquilo: ainda que possa ser uma prática complicada para alguns, a organização da adega pode ser uma atividade bem mais simples do que se imagina. Além do mais, as dicas a seguir farão com que você organize a sua adega com muito prazer.

Fonte: I.Pinimg

 

Como fazer o armazenamento dos vinhos?

Você irá notar que as adegas, geralmente, oferecem lugares específicos para o armazenamento dos vinhos de forma com que a garrafa fique deitada. Há ótimas razões para que eles sejam guardados desse modo, porque evitam que o ar penetre pela garrafa. Essa posição evita, também, que a rolha fique ressecada. É preciso que o líquido que esteja na garrafa permaneça em contato com a rolha, constantemente, o que só acontece quando o vidro está em posicionamento deitado.

 

 

Quais as formas de organizar uma adega?

Caso você queira montar a sua adega particular, em âmbito residencial, é porque, de fato, disponibiliza de diversos vinhos, em qualidades específicas e únicas, geralmente, de coleções. Por isso, uma ótima ideia para a organização da adega particular é seguir as seguintes dicas: Inicialmente, há adegas que se diferenciam pelo tamanho, e é necessário ter em mente o tamanho da coleção para que acerte no modelo da adega a ser montada.

 

 

Rotulações e etiquetas

Já para que possa fazer a organização dos vinhos dentro da mesma, é possível montar o agrupamento dos vinhos por ordem de país de origem, num grupo especificado, organizando-os conforme a sua tipologia:

  • Branco
  • Tinto
  • Rosé
  • Espumante

 

Ou, ainda, fazer a organização dos vinhos pelo ano de sua safra, com indicação na rotulagem. Uma ótima ideia para o auxílio na organização – ou de forma simples, para a decoração da adega – é fazer uso de imãs das bandeiras de cada país específico, proporcionando a indicação de seções na adega. Outra dica para que se faça a organização é o preparo de etiquetas que possibilitem a composição de informações principais sobre o vinho específico, como a origem, nome de produção, safra, e afins, para que fiquem próximos a garrafa. A partir dessas etiquetas, não é preciso perder tempo fazendo a leitura dos rótulos sempre que precisar fazer as escolhas de vinhos.

 

 

Vinhos mais consumidos

As garrafas que são a preferência do dono da adega devem ficar em áreas de acesso mais fácil. Deixe um espaço em que você possa encontrá-las sem muita demora ou muito esforço. Mantenha em lugares mais acessíveis na adega.

 

 

Como armazenar os vinhos de guarda?

Existem diversos colecionadores dos vinhos que disponibilizam garrafas diversas. Há adegas que fazem o suporte de quantitativos pequenos e aqueles que estocam muitas garrafas do líquido, em questão. Porém, a armazenagem do vinho não tem relação apenas com o fato de guardar as garrafas, mas de modo principal, em virtude do armazenamento da coligação, que favorece o encontro de cada marca, safra e ano.

Os vinhos de guarda, por exemplo, são armazenados em prateleiras superiores, em que a temperatura não varia em momento algum, sem causar prejuízos aos aromas primários que se desenvolvem durante o período estocados. Há determinados vinhos que são famosos pela denominação de vinhos de guarda. Esses líquidos são os melhores, que ficam em armazenamento por muito tempo.  Estes, tratam-se daqueles que, quanto mais tempo armazenados, melhores ficam. Por isso, as rotulações mencionadas necessitam de um lugar muito especial na sua adega.

Em virtude de que os vinhos de guarda ficam muito mais tempo armazenados na sua adega, o lugar em que eles ficarão deve ser livre de influências de temperaturas. Portanto, este armazenamento do vinho de guarda é preferível em fileiras em que a temperatura não seja tão baixa quanto do restante dos estocados.  Isso favorece a sua preservação, de forma total.

 

 

Um vinho aberto pode voltar para a adega?

É possível sim, que o vinho perca suas substâncias essenciais que tornam o sabor sem igual em razão do ar que pode entrar na garrafa. Considera a vida útil de um vinho entre dois a três dias, posteriormente à sua abertura. Contudo, há várias técnicas que podem ser aprendidas para a conservação do seu vinho. A metodologia a vácuo é, com certeza, uma excelente opção para quem não bebe a garrafa inteira de forma rápida. De acordo com os produtores, é possível manter os vinhos frescos em prazo de sete dias – ainda que exista a possibilidade do aroma ser afetado.

 

Esse post foi feito em parceiria com: Total Construção

Assinatura