Para receber atualizações e novidades:

Blog

Entrevista com a personal organizer: Tereza Karam

04 de Setembro de 2017 Kalinka Carvalho

Hoje tem entrevista com a personal organizer, minha convidada é Tereza Karam, acompanho o trabalho e a evoluçāo dela através das redes sociais pois ela é do Sul do Brasil. Determinada e autêntica, uma verdadeira guerreira. Ela é psicóloga por formaçāo e personal organizer por paixāo. Exemplo de que para ser um (a) organizador (a) profissional devemos antes de tudo ser empreendedores. Vamos conhecer essa linda história: 

 

 

Tereza Karam é Psicóloga com pós-graduação em Gestão da Qualidade atuando por 20 anos em consultório particular como psicoterapeuta e, no ambiente corporativo, como consultora e coach no desenvolvimento de liderança e trabalho em equipe. Professora e Palestrante está habituada com a área do Ensino e em 2015 começou a empreender como Personal Organizer fundando a empresa “Dica da Tere’ movida pelo desejo de ir a campo e “colocar a mão na massa” junto com o cliente, desencadeando um processo que altera sistemas, cria novas rotinas e implementa novos hábitos. Tudo isso com o objetivo de criar um ambiente feliz!

 

 

 

1. Kalinka O que é uma personal organizer?

Tereza:  A Personal Organizer é uma profissional capacitada para organizar sistemas, visando otimizar espaços e gerenciar melhor o tempo, respeitando a personalidade das pessoas envolvidas e consequentemente gerando qualidade de vida.

 

 

2. Kalinka: Como funciona o trabalho de uma personal organizer?

Tereza: Todo o processo inicia com uma boa anamnese onde ocorre o levantamento das necessidades do cliente, a identificação da realidade dos espaços e hábitos das pessoas envolvidas. O ideal é irmos até o espaço residencial ou laboral do cliente, mas com a facilidade da comunicação virtual, estes dados podem ser levantados à distância através de fotos e conversas por Skype.

 

3. Kalinka: Quem são as pessoas que precisam de uma personal organizer?

Tereza: Pessoas que desejam investir no refinamento de hábitos, para melhorar a produtividade e aumentar a qualidade de vida. Através da organização de espaços e sistemas, podemos gerenciar melhor o tempo que é um recurso escasso. Quanto mais ocupada a pessoa está em seus diversos papéis, maior a necessidade de otimizar sua vida através dos benefícios que o Personal Organizer oferece.

 

 

4. Kalinka A quanto tempo você trabalha como personal organizer? Porque resolveu ser personal organizer? O que mais gosta de organizar?

Tereza: Posso dizer, sem arrogância, que fui uma profissional da organização à frente do meu tempo. Quando a Gestão da Qualidade chegou ao Brasil, como ferramenta utilizada em empresas na busca pela excelência, percebi que seria útil para o universo feminino. Em 2000 escrevi um livro (Mulher - A Busca pela Qualidade de Vida) registrado na Fundação da Biblioteca Nacional, enviei para várias editoras e, colecionei negativas. Não, ele não foi publicado, mas estou reescrevendo.  Como psicóloga e consultora organizacional continuei utilizando as técnicas que envolviam a otimização dos espaços e a gerência do tempo, mas com os limites que a profissão impõe. Foi em 2014, quando criei uma FanPage para compartilhar o que entendo ser um estilo de vida, que o trabalho como Personal Organizer começou a se definir. Para minha gratificante surpresa, em poucos meses foi para 2000 likes. Uau! Fiquei empolgada e em 2015 abri a empresa ‘Dica da Tere’. Desde então, tenho trabalhado para torná-la excelente, investindo em aprimoramento e parcerias. Tinha como repertório o mundo corporativo, mas ir até a casa dos clientes tem sido uma experiência muito agradável, principalmente quando as crianças fazem parte do sistema. Meu lado psicóloga me acompanha, e ensinar a criar novas rotinas e alterar hábitos é fascinante. E ainda agreguei minha experiência como coach, palestrante e professora, então posso dizer que a ‘Dica da Tere’ organiza desde armários até ensina as pessoas a criar um ambiente feliz.

 

 

5. Kalinka: O que é necessário para se tornar uma personal organizer?

Tereza: Entendo, que o primeiro pré-requisito é aplicar na vida pessoal os serviços que oferece para os clientes. Eu precisei alterar o ditado popular, pois para mim “em casa de ferreiro, o espeto é de ferro”. Isto entendido, é hora de partir para a formação através de cursos, leituras, estudo de casos e muito laboratório. Sim, é preciso “colocar a mão na massa” e praticar as técnicas de organização. Outro ponto importante, é estar atualizado quanto aquilo que o mercado oferece como solução e suporte de materiais. É aí que entram as parcerias com arquitetas, designers e lojistas especializados.

Fonte: Arquivo Pessoal Tereza 

 

 

6. Kalinka: Onde atua o personal organizer? Há mercado para a profissão? Como é cobrado o valor?

Tereza: Toda profissão que ainda não está regulamentada, como é o caso da PO, tem dificuldades para estabelecer campo de atuação, posturas éticas e precificação. Estamos num movimento organizado para criar uma padronização, que aumente a credibilidade da profissional. A atuação pode ser tanto em residências como em ambientes de trabalho, onde os sistemas precisam ser revistos para melhorar a produtividade. É necessário após a anamnese, que é a avaliação da realidade do cliente, fazer um projeto observando que espaços serão organizados, se haverá treinamento para os funcionários, quanto tempo será investido para o processo de organização e treinamento, e se for necessário, quanto será o custo com organizadores, reformas ou novos móveis e equipamentos. Somente após o projeto apresentado e aprovado é que os trabalhos iniciam.

 

 

7. Kalinka: Cite 3 coisas boas e 3 ruins de ser uma personal organizer?

Tereza: Boas, fazer a diferença na vida das pessoas; ver o resultado concreto do trabalho com o registro fotográfico do antes e depois; conhecer várias realidades transitando por muitos ambientes e sua singularidade.

Ruins: A instabilidade financeira do empreendedor brasileiro; negociação da precificação dos serviços pela falta de regulamentação da profissão; falta de mão de obra na construção civil caprichosa como são as POs.

 

 

8. Kalinka: Dê alguma dica de organização ou conselho para nossos leitores:

Tereza: Como nosso cérebro tem a capacidade de deixar de ser sensível para a desordem nos ambientes - por isso transitamos achando que está tudo bem - minha sugestão, é tirar fotos dos espaços e mostrar para alguém fora do sistema, pedindo sua opinião. Se for necessário... chame um Personal Organizer.

 

 

9. Indique algum produto de organização que acha essencial ter:

Tereza: As caixas organizadoras são fundamentais para categorizar os objetos, e o mercado oferece variedade de cores e estilos, mas me atrai a estética das prateleiras aramadas para otimizar a altura dos armários e balcões.

Fonte: Arquivo Pessoal Tereza 

 

 

Gostou da história da Tere? Entāo segue seus contatos:

www.dicadatere.com.br

E-mail: tereza@dicadatere.com.br

Facebook

You Tube

Linkedin 

 

Assinatura