Para receber atualizações e novidades:

Blog

5 cuidados necessários na hora de alugar imóvel mobiliado:

04 de Maio de 2018 Kalinka Carvalho

Foto: Pixabay

 

Entre as opções de propriedades disponíveis para aluguel estão os imóveis mobiliados. São unidades habitacionais que já contam com o todo ou com parte do mobiliário, além de comumente incluir eletrodomésticos. Essa é uma forma prática e econômica para o locatário, que gasta menos com mudança e não precisa investir em mobiliário. No entanto, para que essa negociação seja tranquila, é preciso ter atenção redobrada a algumas particularidades desse tipo de contrato.

Quer saber quais os cuidados você deve ter na hora de procurar uma casa ou apartamento para alugar mobiliado? Então confira o post que preparamos para você e tenha uma morada tranquila.

 

1. Visite o imóvel mais de uma vez

Antes de assinar o contrato de aluguel da casa ou do apartamento mobiliado, convém visitá-lo pelo menos duas vezes. Uma única visita pode fazer você agir no impulso e não se atentar a detalhes que podem atrapalhar sua vida na propriedade.

Certifique-se de que os itens que estão no imóvel realmente vão facilitar sua vida e de que será possível fazer a economia que você imaginou.

Em geral, imóveis mobiliados chegam a custar 20% mais do que um vazio, por isso, é importante que o imobiliário realmente seja útil no seu dia a dia.

Também é importante verificar se não existem móveis muito danificados e que podem lhe obrigar a substituí-los ou que não estão próprios para uso.

Um imóvel mobiliado deve facilitar a vida do locatário, não criar problemas.

 

 

2. Fique atento ao documento de vistoria

A vistoria do imóvel é um documento à parte do contrato de locação, que por si só já exige atenção. Nesse caso, no entanto, ela é ainda mais importante, já que registra e confirma que as partes concordam a respeito do estado de conservação de cada item contido na casa ou apartamento.

O ideal é que a vistoria seja feita por profissionais, mas é possível que o locador providencie essa lista por conta própria. Depois, o locatário recebe e confere o que foi descrito.

É importante que tudo seja verificado de forma minuciosa, já que qualquer item esquecido pode acarretar prejuízos.

Olhe toda a situação dos móveis e teste todos os eletrodomésticos. Não se esqueça nem dos objetos menores, como vasos e torradeiras.

O mesmo vale para pequenos defeitos, como manchas no tapete ou furos na cortina.

Somente uma avaliação detalhada vai evitar que você precise arcar com consertos que não são de sua responsabilidade.

 

 

3. Tire fotos dos itens incluídos no aluguel

Para que a vistoria seja ainda mais assertiva, procure registar as imagens dos itens que estão dentro do propriedade.

As imagens servem como provas das situações reais do imóvel e mostram muito mais do que a descrição com palavras.

As fotos são especialmente importantes se for necessário você contestar a vistoria do proprietário. Se ele se esqueceu de vistoriar uma janela quebrada, por exemplo, é com as fotos que você pode provar e obrigá-lo a incluir o defeito no documento de vistoria.

Anexe essas imagens ao documento para ficar ainda mais tranquilo na hora de entregar as chaves, evitando ser responsabilizado por defeitos e estragos pré-existentes.

O mesmo vale para eventuais marcas de infiltração, furos na parede, defeitos na pintura, entre outras deteriorações.

A imagem é um detalhe a mais no laudo descritivo do imóvel, por isso, não abra mão de incluí-las na hora da negociação.

No caso de haver divergências entre as vistorias, converse com o proprietário ou com a imobiliária responsável pelo imóvel e peça para que os consertos sejam feitos; caso contrário, será necessário descrevê-los e não será sua obrigação devolver o item conforme o proprietário achou que ele estava.

Lembre-se de que o documento de vistoria assegura que imóvel será devolvido no mesmo estado de conservação do início do contrato, ou seja, assuma as suas responsabilidades e nenhuma a mais.

 

 

4. Negocie possíveis reparos

Na hora de alugar um imóvel, é dever do proprietário arcar com consertos e reparos que impliquem na habitabilidade do imóvel. São problemas que comprometem a segurança dos moradores e que dificultam a rotina, como vazamentos, problemas na fiação, entre outros.

Ainda assim, se você encontrar alguns defeitos que podem passar batido, mas que você gostaria de consertar, converse com o proprietário.

É possível que locador e locatário dividam possíveis despesas, dependendo do tipo de conserto.

Outra ideia é o inquilino pagar pelos consertos, mas abater o valor da locação mensal.

Procure ser assertivo e persuasivo e argumente a respeito das necessidades do reparo imediato. Assim fica mais fácil você conseguir esse bônus e evitar gastos extras.

 

 

5. Seja cuidadoso no dia a dia

Essa é uma das principais dicas para quem busca um imóvel mobiliado. Além de sempre ficar atento aos detalhes do início do contrato, é essencial que você seja cauteloso diariamente.

Além de usufruir do imóvel de uma pessoa por meio de pagamento, é importante lembrar que você utiliza itens pessoais do proprietário.

Por isso, além de ser uma questão de bom senso, cuidar da casa no dia a dia evita que você precise substituir os itens por novos ou que precise prestar contas ao final da vigência do contrato.

É importante cuidar da casa como se ela fosse sua; e é, mas por tempo limitado.

Não deixe de ficar atento a todos os detalhes do aluguel do imóvel mobiliado. Além de assegurar seus direitos, você terá a certeza de que concorda com tudo o que consta no contrato e evita arrependimentos por ter assinado um documento com o qual não está de acordo.

Alugar um imóvel mobiliado pode ser bastante prático e econômico, principalmente para quem não pode investir em itens para casa. É necessário, entretanto, que você fique atento para que essa transação não se transforme em um pesadelo.

A melhor prevenção para um bom negócio é o conhecimento, por isso, evite agir no impulso e reflita a respeito de todos os itens que listamos acima.

Está animado para procurar uma casa mobiliada para alugar? Aproveite para compartilhar esse post em suas redes sociais e ajudar seus amigos e familiares a respeito da próxima morada!

 

Esse post foi feito em parceria com Chaves da Māo

 

 

Assinatura