Para receber atualizações e novidades:

Blog

Como se organizar para reciclar o lixo?

08 de Setembro de 2014 Kalinka Carvalho

Hoje o blog vai abordar um assunto polêmico. Algumas pessoas já se conscientizaram sobre a importância da reciclagem de lixo, já há aqueles que pensam que isso é besteira. Vamos falar sobre como se organizar para reciclar o lixo, seja em casa ou no trabalho.

A inspiração desse post surgiu pelo projeto mencionado pela Rafaela Oliveira do blog Organize sem frescuras, o Plano R. Para quem nāo sabe ela ensina transformar lixo em objetos bem legais. Para saber mais clique aqui.

É necessário cuidado e atenção com o meio ambiente. Estamos em risco com o desequilíbrio e a devastação que vem sendo causada na natureza.

A técnica de separação da metodologia 3R’s é uma forma eficiente e imprescindível para garantir uma vida mais saudável e responsável. Vamos entender o que são os 3R’s - Reduzir, Reutilizar e Reciclar:

 

  • REDUZIR – significa diminuir a quantidade de lixo residual.
  • REUTILIZAR – significa usar novamente o mesmo produto ou a mesma embalagem.
  • RECICLAR – significa transformar.

 

Se sua casa é pequena separe apenas o lixo orgânico do reciclável. Assim você não “estraga” o material que pode ser reciclado.  Geralmente se você separa dessa maneira na coleta já é possível separar os materiais sem problemas.

                                   

 

Caso você possuía espaço em casa e possa separar, divida o lixo entre papel, vidro, metal e plástico. Mais lembre-se nem todo material é reciclado. Usamos cores diferentes para cada tipo de lixo, veja: 

 

         

 

Vamos saber o que pode ser reciclado:

Fonte: Instituto Akatu 

 

PAPEL: papéis de escritório, papelão, caixas em geral, jornais, revistas, livros, listas telefônicas, cadernos, papel-cartão, cartolinas, embalagens longa-vida, listas telefônicas e livros. Não reciclável: papel carbono, celofane, papel vegetal, papéis encerados ou plastificados, papel higiênico, lenços de papel, guardanapos, fotografias, fitas ou etiquetas adesivas.

PLÁSTICO: sacos, CDs, disquetes, embalagens de produtos de limpeza, garrafas PET, canos e tubos, plásticos em geral. Não reciclável: plásticos termofixos (usados na indústria eletroeletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos), embalagens plásticas metalizadas (como as de salgadinhos) e isopor.

VIDRO: garrafas de bebida, frascos em geral, potes de produtos alimentícios e copos. Não reciclável: espelhos, cristais, vidros de janelas, vidros de automóveis, lâmpadas, ampolas de medicamentos, cerâmicas, porcelanas, tubos de TV e de computadores.

METAL: latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tampas de garrafa, embalagens metálicas de congelados e folha-de-flandres. Não reciclável: clipes, grampos, esponjas de aço, tachinhas, pregos e canos.

 

Cuidados necessários na hora de separar o material que irá para reciclagem:

1. É importante separar o lixo seco do úmido para evitar contaminação. Garrafa pet com resto de refrigerante pode molhar o papel que poderia ser reciclado. Não é necessário lavar as embalagens apenas retirar os resíduos de dentro delas.

2. Verifique se na embalagem há o símbolo que indica se o lixo é reciclável.

 

3. Vidros quebrados, lâminas de barbear e outros materiais cortantes ou perfurantes devem ser colocados dentro de caixas ou enrolados em folha de jornal, para não ferir os coletores.

4. Amasse as latinhas de alumínio, garrafas plásticas e outros objetos, assim ocupam menos espaço.

Tempo de decomposição de cada tipo de material:

                       

Outros materiais:

a) Óleo de cozinha: ele serve para produzir resina para tintas, sabão, detergente, glicerina, ração para animais e até biodiesel.  Ele não deve ser jogado na pia da cozinha ou junto com os outro lixos, separe em um recipiente e mande para reciclagem. Em algumas capitais brasileiras são as prefeituras que estão se mobilizando, em outras, é a própria população através de organizações não-governamentais. 

b) Lixo eletrônico: é todo resíduo material produzido pelo descarte de equipamentos eletrônicos e tem se tornado um grande problema ambiental pois não é descartado em local adequado. Exemplo: monitores de computadores, telefones, celulares e baterias, computadores, televisores, câmeras fotográficas e impressoras. O descarte deve ser feito em empresas ou cooperativas que atuam na área de reciclagem.

 

Verifique se seu condomínio ou cidade já possuem o sistema de coleta seletiva, se não sugira você que isso comece a ser feito. Existem cooperativas que retiram o material, veja se não existe alguma próxima a sua residência ou trabalho. 

 

Lembre! Use a criatividade e reutize os materiais. Aqui no blog já ensinei a fazer um porta-livros utilizando caixa de sabão em pó. Tem um vídeo também para assistir clique aqui

 

Vamos ajudar o planeta!

 

Assinatura