01

08 dicas para organizar a sua loja e melhorar a experiência de compra do consumidor

Segunda-feira, 06 de Maio de 2019

Imagem de Pexels por Pixabay

 

 

Com a mudança no comportamento do consumidor,  que se apresenta mais exigente, mais conectado e por sua vez mais informado, as lojas precisam se atentar à como melhorar a experiência de compra do consumidor dentro de seu ponto de venda.

Quando o consumidor  vive uma experiência positiva a probabilidade dele voltar é bem maior, além de passar a comprar mais e a confiar na empresa, o que cria um relacionamento duradouro.

Um processo que faz toda a diferença no ponto de venda é a aplicação das técnicas de organização. A iluminação, a sinalização, a forma como os produtos estão setorizados e expostos, os cartazes e etiquetas de preço, os pontos de exposição e o atendimento são alguns dos itens que fazem parte de um pacote essencial para entregar uma experiência de compra positiva ao consumidor.

E baseado nesse processo, que a Viviane separou  08 dicas que irão ajudar você, que tem uma loja ou que trabalha em uma, a começar a organizar a sua loja para entregar uma melhor experiência de compra para seus consumidores.

 

01) Fachada e entrada da loja: seu cartão de visita.

É o primeiro contato que o consumidor tem com o seu negócio e o início da experiência de compra que ele irá vivenciar no seu ponto de venda. Portanto mantê-los atrativos e em perfeito estado será um bom começo!

 

02) Vitrine: um convite para entrar

Quem nunca entrou em uma loja nunca antes visitada, por ter visto um produto interessante na vitrine? E esse é o papel dela! A vitrine é uma vendedora especial e que tem que ser tratada como tal. Harmonia, produtos bem coordenados, temática, sem poluição visual e preço visível são alguns pontos que devem ser levados em consideração ao se produzir uma vitrine.

 

03) Paredes, araras e gôndolas:  praticidade na hora de escolher o produto

Quando o consumidor entra no seu ponto de venda ele precisa primeiramente se encontrar. E isso leva alguns segundos... Uma olhada rápida nas paredes, gôndolas, prateleiras e araras pode ajudá-lo a ir na direção do tipo de produto que procura. Mas isso só acontece quando os produtos estão setorizados, organizados e devidamente expostos. Caso contrário, passará a impressão de bagunça e talvez o consumidor chegue a conclusão que ali não tem o que ele procura, e vai embora.

 

04) Pontos de exposição: um incentivo à compra

Uma mesa de exposição, com produtos bem dobrados, um bom cartaz de preço e um manequim do lado demonstrando como aquele produto veste bem, ou uma mesa com um aparelho de jantar maravilhoso, criando um ambiente sofisticado e que faz você imaginar o produto na sua casa. Essas técnicas de exposição também conhecidas como “exibitécnica” tem sido cada vez mais aplicada no ponto de venda pois ajuda o consumidor a decidir mais facilmente pela compra. Porém o cuidado com essas exposições é fundamental: produtos sempre bem expostos, bem dobrados e coordenados visto que a falta de manutenção desses espaços  pode desvalorizar o produto.

 

05) Circulação do cliente: um convite para comprar mais

A área de circulação do cliente, seja ela entre os equipamentos, na trilha principal, nos provadores, áreas de atendimento e nos caixas precisam ser preservadas sem exceções. Garantir o conforto na hora da compra, sem apertos, sem esbarrar em produtos, equipamentos e até em pessoas, contribui também para uma experiência de compra positiva.

 

06) Provadores: uma prova de preocupação com o consumidor

Após escolher suas peças, o consumidor vai até o provador e ali começa uma nova fase da experiência de compra. Em grandes redes, o primeiro contato é com o colaborador que conta as peças e lhe entrega uma espécie de cartão. Em pequenas lojas às vezes se dispensa esse procedimento. Mas o que em todas as lojas tem , independente de porte, são os “box de prova”. Uns com portas, outros com cortinas e em ambos, espelhos. O que se espera? Local bem iluminado, limpo, bem arejado, com cabideiros para pendurar as roupas, um espelho de qualidade e um local para acomodar bolsas e sacolas. Quando tudo isso funciona bem, a probabilidade de se decidir pela compra ali mesmo, é bem maior. Caso contrário, o consumidor não fica confortável e não vê a hora de sair dali. Adeus venda!

 

07) Atendimento: o grande influenciador

Já sabemos que ser bem atendido é o mínimo que o consumidor espera ao entrar em  uma loja. Mesmo assim, muitas lojas não conseguem atender a esse requisito tão básico e tão importante. Se pensarmos que toda a experiência de compra vivenciada pelo consumidor em seu ponto de venda pode não ter valor algum se o atendimento deixar a desejar, pode ser que muitos passem a encarar o atendimento de uma forma diferente.

Um colaborador bem preparado, gentil, pronto a ajudar, que entende dos produtos e serviços oferecidos pela loja e que de fato ajuda o consumidor a decidir pela compra faz toda a diferença no resultado final da experiência de compra vivida pelo consumidor na sua loja. Um bom atendimento passa a impressão de uma loja bem organizada e preparada.

 

08)  Caixa para pagamento: o gargalo

O consumidor vivencia sua experiência de compra até o último momento dentro da loja, as vezes até fora dela, como no caso de um pós venda por exemplo. Ele pode passar horas ali dentro, escolhendo, provando, decidindo. Mas quando ele decide o que comprar e vai para o caixa, o atendimento tem que ser rápido e gentil.

Muitas vendas são perdidas por conta de demora no atendimento do caixa. Muitos consumidores já atentos a isso acabam olhando a fila do caixa antes de começar a comprar: Sim, se a fila estiver grande ele volta outro dia, se voltar.

Manter uma escala de colaboradores no caixa baseada nos horários de pico ou de menor fluxo pode resolver essa questão.

 

 

Esse post foi feito em parceria com Viviane Taiacol Molgora, mãe, esposa, formada em Gestão Comercial  e Personal Organizer certificada, especialista em Organização de Ponto de Venda. Atuou por 08 anos na Pernambucanas como Visual Merchandiser e por mais 08 anos desenvolveu e aplicou treinamentos e palestras de vendas para equipes em todo o Brasil pelas empresas Brastemp/Consul e Bridgestone Pneus. Proprietária da Gaveta Organizada Soluções em Organização, atende lojistas na região de Campinas/SP realizando  treinamentos sobre organização, com aplicação prática das técnicas específicas para ponto de venda, focada em resultados de produtividade e vendas.

 

www.gavetaorganizada.com

Facebook

Instagram 

 

Esperamos que  essas dicas os ajudem a começar a melhorar a experiência de compra dos consumidores que entram nas lojas e que lhes tragam bons resultados!

 

Para receber atualizações e novidades

Redes Sociais

Aplicativo